Arquivos Dicas - Avant Solucoes
Testando sua aplicação em resoluções diferentes

Testando sua aplicação em resoluções diferentes

Quem trabalha com desenvolvimento conhece bem o dilema que vamos abordar neste post. Testar uma aplicação WEB em diferentes resoluções é essencial para garantir a qualidade da entrega do projeto e por isso testers e desenvolvedores utilizam algumas ferramentas muito interessantes para realizar esse trabalho. Na sequência vamos mostrar duas dessas ferramentas que podem ajudar você a testar sua aplicação em diversas resoluções de forma rápida e prática.

Testando sua aplicação em resoluções diferentes:

 

VIEWLIKE.US

Essa ferramenta é sem dúvida uma das mais utilizadas, inserindo a url da aplicação a ferramenta mostra o comportamento da aplicação em diversas resoluções.

http://viewlike.us/

Screenfly

O Screenfly possui uma grande gama de aparelhos (incluindo até televisores). É possível compartilhar as capturas de tela, modificar a orientação e determinar manualmente um breakpoint. A régua de pixels também quebra um galho. Para utilizar o sistema basta digitar a URL que o Screenfly cuida do resto.

http://quirktools.com/screenfly/

Bônus:

PageSpeed Insights

O aspecto visual é apenas a ponta do iceberg. A velocidade de carregamento também tem um grande impacto na aceitação de um site e, com algumas dicas rápidas, é possível melhorar bastante o carregamento de um site responsivo. O PageSpeed Insights da Google dá uma nota de 0 a 100 e oferece algumas sugestões para otimizar o loading.

https://developers.google.com/speed/pagespeed/insights/

Caso tenha alguma dúvida com desempenho de aplicação escreva para nós em nosso email e assim podemos te ajudar 😉

comercial@avantsolucoes.com.br

Dicas CSS: Seletores CSS

Dicas CSS: Seletores CSS

Todos desenvolvedores Web conhecem o CSS, ele é quem dita como serão exibidos os elementos do código html na página Web. E para escrever um código complexo de CSS de forma que o script fique bem identado e de fácil localização de elementos usamos algumas regras básicas como deixar cada comando em uma linha:


#ConteudoBlog{
Width:100px;
Height: 150px;
border: 1px solid #f45;
Color: #C3C3C3;
}

E quando precisamos selecionar determinado elemento do código html? Existem seletores no CSS que ajudam a especificar melhor o elemento que deve ser afetado.

Vejamos alguns seletores:

Elemento Filho (A>B)

Selecionar um elemento (B) que tenha um elemento pai específico (A), deve-se utilizar o sinal de maior (>)

Exemplo:

nav.menu-site > li {
padding:0;
background-color:#f1f1f1;
}

No caso acima, somente a linha (li) que tiver como pai um elemento nav com classe “menu-site”, receberá as modificações.

Elemento Irmão (A+B)

Quando um elemento (B) está ao lado de outro específico (A)

Exemplo:

label + input {
Border: 2px solid #1681C6;
}

Neste caso, todos os inputs que estiverem ao lado de um label receberão uma borda azul.

Este elemento não (A:not(b))

Exclui um elemento determinado (A) de acordo com uma especificação (b)

Exemplo:

div:not(.conteudo) {
border: 2px solid #1681C6;
}

Neste caso, todas as divs que não tenham a classe “conteudo” receberão a modificação.

Primeiro Filho (A:first-child)

Seleciona o primeiro elemento derivado do elemento definido (A)

Exemplo:

li:first-child{
background-color:#1681c6;
}

Neste caso, a primeira linha (li) terá o fundo azul.

Posicionamento definido (A:nth-child(b))

Seleciona o elemento definido (A) de acordo com a posição indicada (b)

Exemplo:

li:nth-child(5){
background-color:#1681c6;
}

Neste caso, a quinta linha terá o fundo azul.

 

 

Para mais dicas como essa, fiquem ligados no nosso blog ou na nossa página no Facebook

 

 

Volte para o blog


 

7 Motivos para aprender PHP

7 Motivos para aprender PHP

Certamente você já deve ter visto PHP em alguma aplicação WEB, isso acontece pois é uma das linguagens mais utilizadas atualmente. Os famosos sinais de menor/maior e barra estão em tudo! Tudo isso veem desde que a internet mudou, com sites mais desenvolvidos e dinâmicos, aplicativos e integração com frameworks. E cada vez mais vagas como programador web dedicado à PHP estão crescendo no mercado, pois existe demanda, e todas empresas de desenvolvimento precisam de profissionais que conheçam a linguagem.

Listamos 7 motivos para aprender a tão falada linguagem PHP:

Motivos para aprender PHP

Linguagem Simples e fácil de aprender:

A sintaxe do PHP é clara e simples, isso torna a linguagem uma das mais fáceis de aprender, se não for a mais! Com simples linhas de códigos é possível fazer operações básicas como integração com o Banco de Dados ou até mesmo chamar determinado arquivo e faze-lo abrir em uma pop-up flutuante.

Comunidade PHP

Isso é um dos pilares da linguagem. A documentação é super completa e detalhada, assim já fica fácil aprender o que determinada função faz. Mas se mesmo assim surgir alguma dúvida, existem fóruns online para tirar dúvidas da linguagem, e como a comunidade é imensa a chance de sua dúvida ser respondida logo em seguida é grande.

Desempenho

O PHP não exige muitos recursos do servidor, o que torna o desempenho da aplicação rápida.

Pequenas ou grandes aplicações

É possível que você mesmo escreva um sistema de gerenciamento de conteúdo próprio e simples em poucas horas. Um simples formulário de contato? Minutinhos está pronto.

WordPress

O WordPress é uma aplicação online onde é possível criar seu site ou blog e publica-lo. A ferramenta é open-source e a maior plataforma de criação de blog/site existente e todo feito em PHP, fácil de ser aprendido, e, mesmo que você não queira aprofundar seus conhecimentos na linguagem, não terá dificuldades em fazer um site dinâmico.

Implementação

Após finalizar sua aplicação PHP você quer disponibiliza-la online como fazer isso? Simples, basta por meio de um software de FTP arrastar toda sua aplicação para dentro do seu domínio. Praticamente todas as empresas de hospedagem de sites são suporte ao PHP e por um preço acessível.

Seguro

Como o PHP se tornou uma das maiores linguagens web e começou a ser usada por grandes empresas em seus sistemas online a segurança também aumentou, e a cada atualização do PHP é feita algum implemento na segurança, tornando a linguagem confiável. É uma linguagem segura e confiável para qualquer projeto.

Integrações

Caso você deseje utilizar API externas, você encontrará uma biblioteca que conterá o script para fazer a integração. Caso não encontre a biblioteca facilmente, tente entrar em contato com o suporte da API pois é muito provável que eles têm esse script de integração, só não está explicito em seu site.

Links úteis:

Documentação em português PHP:

https://secure.php.net/manual/pt_BR/index.php

Conheça o WordPress:

https://br.wordpress.com/


 

 

Volte para o blog


 

banner_anuncio_php

Saiba como configurar o gotomeeting para assistir as aulas online

Saiba como configurar o gotomeeting para assistir as aulas online

Baixando o aplicativo…

Faça o download do GotoMeeting e instale acessando aqui 


Iniciando o aplicativo…

Após a instalação do GoToMeeting, inicie o software através do link: Ir GoToMeeting

Ao iniciar o aplicativo clique em “join meeting now”

step1

E insira o ID da aula que foi informado em seu email e clique em OK

step3

Agora insira a senha também informada por email e clique em OK

step4

Quase tudo pronto…

Digite seu nome e clique em OK

step5

 

Para interagir com o instrutor via Audio/Voz marque Computer Audio

step6

Para interagir via chat abra a aba Chat e digite sua mensagem.

step7

 


 

 
 

Volte para o blog

Gerenciamento de atividades em projetos

Gerenciamento de atividades em projetos

Uma série de atividades são necessárias para que um projeto seja executado e finalizado. Com isso, o gerenciamento desses itens acaba sendo indispensável para que o projeto possa ser entregue com sucesso.

A descrição e o prazo são alguns dos itens que compõe uma atividade, mas quando se trata de gerenciamento abrimos um leque com mais opções de controle.

Elencar as prioridades, alinhar os recursos e os prazos são algumas das tarefas importantes que o gerenciamento de atividades propõe. Em ambientes de desenvolvimento é fundamental que haja um controle efetivo desses itens a fim de entregar o projeto no prazo e também de otimizar tempo e recursos.

Atualmente o mercado conta com inúmeras ferramentas que auxiliam nesse processo, muitas delas on-line. Essa característica ajuda já que aumenta a disponibilidade das informações.

Cada empresa tem uma forma (metologia) de gerir projetos, sendo assim o gerenciamento das atividades herdará o formato de gestão aplicado. Toda metodologia de gerenciamento de projetos trata das atividades e possuem controles e relatórios específicos para elas.

Por tudo isso, gerenciar atividades é essencial e faz parte do processo de gestão de projetos de qualquer tamanho e tipo.


 

 
 

Volte para o blog

A importância dos diagramas na documentação de projetos

A importância dos diagramas na documentação de projetos

Quando se fala em diagrama a primeira imagem que nos vem a cabeça é um desenho composto de linhas e retângulos. Esses “desenhos”, porém podem representar linhas e linhas de informações escritas.

Os diagramas servem para sintetizar ideias que serão transferidas para o papel ou para o código fonte de uma aplicação. Com eles é possível entender o funcionamento da aplicação como um todo, passando pela diagramação do banco, dos processos e até das classes utilizadas na programação. Uma série deles podem ser utilizados na documentação dos projetos a fim de auxiliar os envolvidos a entender melhor toda a estrutura analisada e desenvolvida.

Dentre os diagramas mais comuns podemos destacar:

  • Diagrama de classes;
  • Diagrama de Entidade e Relacionamento;
  • Diagrama de Processos.

Alguns diagramas ainda podem ser utilizados no gerenciamento do projeto, tendo a função única e específica de controle e mapa, como, por exemplo, o Método do Caminho Crítico.


 

 
 

Volte para o blog